A importância do café da manhã no dia a dia

Home / A importância do café da manhã no dia a dia

Artigos e Publicações

Importância do café da manhã

Todas as refeições são importantes, mas o café da manhã é fundamental para uma boa saúde. Durante o sono, o organismo continua gastando energia, já que precisa manter em funcionamento funções básicas do organismo, como a circulação sanguínea, respiração, funcionamento do coração, formação de novas células, queima de gordura e trabalho de detoxificação, que é realizada pelo fígado para eliminar as toxinas que produzimos durante o dia.

Por isso, ao acordarmos, precisamos reabastecer esse organismo, isto é, repor a energia para dar início ao dia e realizar as tarefas de forma ativa e produtiva.

 

Mas então o que devemos comer nesse desjejum?

Considerando que cada pessoa é única e, portanto, possui necessidades específicas, não existe um único cardápio único, que sirva para todos. Mas uma boa opção é apostar na VARIEDADE.

Ninguém precisa passar uma vida toda comendo mesma coisa no café da manhã, até porque os alimentos não são compostos por apenas um nutriente. As frutas, por exemplo, são ricas em carboidratos, mas também possuem muitas vitaminas, minerais, fibras e fitoquímicos, que trazem muitos benefícios para a saúde.

Sendo assim, o ideal é comer um pouco de cada grupo alimentar, que são os carboidratos, proteínas e gorduras. 

Confira alguns grupos de alimentos que podemos escolher para iniciar bem o dia:

> Salada de frutas ou suco natural: permitem muitas combinações;

 

> Tapioca com semente de chia ou flocos de quinoa; pão integral; pão feito com abóbora, farinha de arroz, fécula de batata e ovo caipira; algum tipo de raiz como mandioca ou batata doce, etc.;

 

> Castanhas do Pará, amêndoa, macadâmia ou nozes. Também é possível variar com os óleos fonte de gordura, como o de coco extra virgem, o azeite de oliva extra virgem ou manteiga, em pequena quantidade;

 

> Ovo mexido, iogurte, queijo fresco, derivados de soja ou patê de grãos, sardinha ou frango desfiado como ingrediente de um lanche;

 

> Bebida quente: xícara de café (sem adoçar) ou chá de camomila, de cidreira, de casca de jabuticaba, etc.;

 

Adoçar alimentos e bebidas é opcional, mas podemos aproveitar para usar o mel, que é um alimento rico em fitoquímicos e fonte de energia.

Se você tem o costume de pular o café da manhã, CUIDADO!

Quando deixamos de fazer esta refeição, o cérebro entende como privação de alimento. Por isso, ele faz com que o organismo comece a trabalhar de forma a poupar gordura e não gastar, o que não é nada interessante para a nossa saúde.

Problemas como gastrite, dor de cabeça, tontura e falta de concentração podem ser reflexos da falta do café da manhã ou de uma refeição inadequada. Sendo assim, além da variedade e constância, também é preciso pensar nas escolhas.

Evite alimentos ricos em carboidratos refinados, como pães salgados e doces, bolos, açúcar, achocolatados, sucos concentrados e adoçados.

Com uma refeição adequada logo pela manhã seu corpo terá energia para estudar, trabalhar, manter o bom humor, concentração e vitalidade para o dia todo.

OTAVIA LANDIM é Nutricionista de Produção do Serviço de Nutrição e Dietética do Hospital Regional do Vale do Paraíba.

(12) 3634-2000

Hospital Regional do Vale do Paraíba - ©2021 - Todos os Direitos Reservados