HR promove curso de aprimoramento em Nefrolitotripsia Percutânea

Home / HR promove curso de aprimoramento em Nefrolitotripsia Percutânea

HR promove curso de aprimoramento em Nefrolitotripsia Percutânea

 

Além de nova técnica, o emprego da Ultrassonografia tem garantido segurança e agilidade nos procedimentos.

 

 

O Hospital Regional do Vale do Paraíba, em Taubaté, promoveu um dia de atualização em técnicas voltadas para o tratamento de cálculos renais. O curso ‘Hands On em NLPC – Foco em punção guiada por Ultrassom’ reuniu 13 profissionais do Serviço de Urologia do HR e também de cidades do Vale do Paraíba.

 

A Nefrolitotripsia Percutânea (NLPC) é um procedimento cirúrgico utilizado como tratamento de pacientes com cálculos renais (pedra nos rins) de grandes dimensões ou que possuem formatos irregulares.  Ele consiste no acesso ao órgão através de uma pequena incisão por onde entram os equipamentos e instrumentos responsáveis por quebrar em partículas o cálculo e retirar estes fragmentos.

 

A cirurgia realizada pelo Hospital Regional, até então, contemplava o paciente em decúbito ventral, ou seja, deitado de barriga para baixo. Embora seja a técnica mais utilizada no mundo, a partir deste curso passou-se a adotar a incisão na região dorsal, que permite que o paciente fique deitado de barriga para cima de forma a possibilitar mais de um procedimento, como cálculos renais e ureterais sendo tratados de forma simultânea. Além da posição, a proposta faz uso do ultrassom portátil para punção renal, e não o Raios-X, diminuindo assim a incidência de radiação tanto para o paciente quanto para o médico.

 

 

Para o Preceptor da Residência Médica em Urologia do HR, Dr. Alcedir Raiser Lima, o uso do equipamento vem com o intuito de reduzir ainda mais as chances de complicações durante o procedimento. “O Serviço de Urologia do HR opera casos complexos de cálculos renais há 15 anos, mas o aprimoramento desta técnica, que já foi realizada algumas vezes por nossa equipe, garante a segurança do paciente e influencia de forma positiva tanto no ato do procedimento quanto depois, no tempo de recuperação”, explica.

 

Com a atualização da técnica na NLPC, a duração da cirurgia teve uma redução média de 1h30 e o tempo de internação caiu de 3 dias para 36 horas. É importante ressaltar que há uma avaliação de critérios para a elegibilidade da técnica dorsal, contudo, a equipe do Serviço de Urologia do HR já a está adotando em todos os procedimentos com indicação. O Curso de Atualização em Urologia foi realizado em novembro/19.

(12) 3634-2000

Hospital Regional do Vale do Paraíba - ©2020 - Todos os Direitos Reservados